nirvaninho

Nirvaninho

O Nirvaninho é dedicado aos Artistas, aos que mais brilharam e aos que aceitaram o anonimato como Crispim Serôdio, o nome que se encontrou no seu passaporte falso.

Tarzan de praia e galã nos casinos de Algés quis o destino que se apaixonasse por uma pasteleira filha de um Moleiro de Oeiras. Sentenciado pelo pai da jovem, Crispim teve de fugir para longe. Na estação a sua amada deu-lhe uma carta escrita no verso de uma receita de Bombom que ela criara, despedindo-se num último beijo emoldurado pelo vapor da locomotiva.

Para sobreviver Crispim dançou nos cruzeiros, conhecendo Carmen Miranda em 1939 numa viagem aos USA onde a Diva o integrou no seu entourage, dando-lhe um colete de cobra como símbolo de irreverência.

Crispim deixou-nos em 1955, sucumbindo de tristeza num quiosque Parisiense forrado de capas com o fim trágico de Carmen a Star Luso-Brasileira. 40 anos depois numa cave lúgubre de Paris alugada por Bikers, Michel Gigolo encontrou num velho baú o colete de cobra com a carta de amor da pasteleira de Oeiras.

Após decifrar esta receita de paixão, foi Daniella Vol que lhe juntou o elixir milagroso do Dr.Apokalipse e refinou a versão que hoje conhecemos como o Nirvaninho.